Brasil continua matando 1 boi, 1 porco e 189 frangos a cada segundo – dados do IBGE



A cada três meses, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publica dados estatísticos sobre o abate de animais feito de forma legalizada no País (veja aqui). No terceiro trimestre de 2016, como era de se esperar, o número de porcos, aves e bois mortos continuou altíssimo. Note que não há peixes nas estatísticas. Isso acontece porque esses animais não são contados como indivíduos, e sim como toneladas apenas.

Durante os meses de julho, agosto e setembro, 7,3 milhões de bovinos foram mortos. No mesmo período, 10,5 milhões de porcos perderam a vida devido à demanda por produtos de origem animal que ainda é vista como normal na maioria das famílias. Quando se fala em abate de frangos, o número é ainda mais chocante: 1,5 bilhão de animais foram mortos nos três meses citados.

Fazendo as contas conforme a imagem acima, podemos concluir que, a cada segundo - sim, segundo! -, o Brasil mata 181 animais que têm sistema nervoso e diversas outras características que também são encontradas em nós, humanos.

Esses números tratam apenas dos abates considerados legais, com documentação. Estima-se que, considerando os locais clandestinos, esse número seja 30% maior. A estimativa de que 30% de toda a carne vendida dos açougues e supermercados brasileiros seja clandestina foi mostrada pelo programa Fantástico, da Rede Globo, em 2013 (veja aqui).

Se você não quer fazer parte desses números como alguém que paga para que esses animais sejam mortos, torne-se vegano. Saiba mais sobre o veganismo e deixe de demandar todos os produtos de origem animal na alimentação e em outros hábitos de consumo: www.sejavegano.com.br.


Fonte: Vista-se


NOTAS DA NATUREZA EM FORMA: 

1. "Note que não há peixes nas estatísticas. Isso acontece porque esses animais não são contados como indivíduos, e sim como toneladas apenas." Mas peixes também são vidas e não números. São seres sencientes que sentem dor, medo e querem e merecem viver. Leia: Peixes em fazendas aquáticas sofrem tanto com depressão que desistem da vida

2. Animais não são alimento, nenhum deles. Eles não são comida nem escravos dos humanos. Sentem como todos nós e por isso merecem a vida e a liberdade. A alimentação vegetariana estrita, sem carne de qualquer tipo ou derivados (laticínios, ovos, mel), já está provada como sendo a mais saudável para os humanos. Quem opta pelo veganismo (que engloba não somente a dieta vegetariana estrita, como também o não uso de roupas e acessórios de couro, lã, pele e seda, assim como o boicote a "atrações" que exploram os animais, como zoológicos, circos e aquários, e a empresas que fazem testes em animais) está fazendo um bem pelos animais e para sua própria saúde e vida. E não é difícil nem caro. Quer uma ajuda para começar a parar de comer carne? O primeiro passo é a informação. Aprenda com quem já vive esse estilo de vida: pergunte, pesquise. Use as redes sociais para expandir seu conhecimento sobre vários assuntos, inclusive esse, que é vital para você e um imensurável número de vidas inocentes. Há diversos grupos sobre o tema no Facebook. Listamos abaixo alguns deles:

- Troll Ajuda disponibiliza um tópico fixo com uma lista de produtos (não só para alimentação) livres de crueldade animal e oferece sempre diversas dicas para iniciantes e "veteranos";

- Veganismo é um dos maiores grupos sobre o tema no Facebook, com quase 50 mil membros sempre compartilhando experiências e tirando dúvidas;

- Veganismo Popular desmitifica a ideia de que veganismo é caro. É perfeitamente viável seguir uma alimentação diária sem crueldade animal e sem maltratar o bolso;

- Musculação Vegana é voltado para os praticantes de atividades físicas. Nele, você pode ver como é preconceituosa e errada a ideia que algumas pessoas tentam propagar, de que vegetarianos estritos são fracos fisicamente (muito pelo contrário, são mais fortes e saudáveis). O grupo oferece diversas dicas de alimentação e suplementação vegana.

Existem ainda sites e blogues com deliciosas receitas veganas, simples e baratas de fazer. Estes são alguns: 




- Viewganas (canal do YouTube especializado em versões veganas de receitas tradicionais com carne) 

Já a Revista dos Vegetarianos é uma publicação mensal (impressa e on-line) com excelente conteúdo que vai bem além de receitas, focando a saúde como um todo. 

O Mapa Vegano lista diversos estabelecimentos em todo o Brasil, abrangendo produtos e serviços de alimentos e bebidas, higiene e beleza, roupas e acessórios, ONGs e outros. 

E para dar uma força aos iniciantes, o Escolha Veg / Mercy for Animals Brasil disponibiliza um Guia Vegetariano gratuito em seu site. Nele, você encontra diversas informações que podem norteá-lo no começo de uma nova vida. O Desafio 21 Dias Sem Carne também pode ser uma boa forma de você começar - e descobrir que consegue abolir definitivamente os animais do seu cardápio. 

Mas já saiba desde o começo que abraçar o veganismo é uma mudança e tanto, que fará um imenso bem para você, para os animais e para o planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário