Morrissey cria jogo para defender animais e promover o veganismo


Em vez de caçar Pokémon, que tal salvar da morte animais indefesos, como galinhas, perus, porcos e vacas no smartphone?

O desafio foi lançado pelo vocalista Morrissey, ex-líder da banda inglesa The Smiths, e pela PETA, ou People for the Ethical Treatment of Animals, organização de defesa dos animais sediada nos Estados Unidos.


O cantor e a ONG são parceiros no jogo This Beautiful Creature Must Die ("Esta Linda Criatura Deve Morrer", em tradução livre), lançado semana passada e distribuído gratuitamente pelo site da PETA para os sistemas iOS e Android.


Com um visual retrô, que simula um videogame dos anos 1980, o jogo exige rapidez do jogador, cuja missão é clicar nos animais antes que eles cheguem ao lado inferior da tela, onde serão abatidos.


Para aumentar o grau de dificuldade, o jogador tem ainda de evitar bombas que, se acionadas, acabam com o jogo.


Em comunicado à imprensa, o vice-presidente de Marketing da PETA, Joel Bartlett, disse que o jogo tem uma vibração nostálgica e divertida, mas acima de tudo chama a atenção para o fato de a pecuária ser hoje a maior ameaça à saúde humana, aos animais e ao meio ambiente.

Para além de conscientizar, o jogo tem como objetivo mudar comportamentos.

“Depois de dominar o game, o jogador pode salvar os animais e a Terra na vida real tornando-se vegano”, disse Bartlett, referindo-se à filosofia de vida que rejeita o consumo de qualquer alimento ou produto de origem animal.

Adepto do veganismo há décadas, o vocalista Morrissey disse que o jogo é a “maior cruzada social de todas”.

“Permite-nos salvar seres indefesos da violenta agressão humana; você não pode ter isso com Pokémon Go”, comparou o artista.

Além de estar por trás da concepção do jogo, desenvolvido pela empresa de tecnologia This is Pop, Morrissey liberou um trecho do clássico de 1985 Meat Is Murder* para tocar em looping durante o game.

Já a íntegra da música foi cedida para um vídeo de conscientização da PETA, editado com cenas de animais abatidos e processados pela indústria da alimentação.





Agressões

Com cinco milhões de associados, a PETA vem denunciando as agressões contra os animais há 36 anos.

Segundo a organização, os abusos ocorrem em grande escala nas indústrias de carne e laticínio, onde aves ainda vivas têm o pescoço cortado, suínos têm unhas e testículos arrancados sem anestesia e bezerros são separados da mãe antes de completar 48 horas de nascidos.


Fonte: Blog Mundo Possível

Foto: Reprodução


NOTAS DA NATUREZA EM FORMA:

*1. Letra traduzida de Meat Is Murder:

Carne é assassinato


O lamento do bezerro poderia ser choro humano

A faca gritante se aproxima

Esta linda criatura deve morrer

Esta linda criatura deve morrer

Uma morte sem razão

E morte sem razão é assassinato

E a carne que você frita com tanto esmero

Não é suculenta, saborosa ou gentil

É morte sem razão

E morte sem razão é assassinato

E o vitelo que você destrincha com um sorriso é assassinato

E o peru que você fatia festivamente é assassinato

Você sabe como os animais morrem?


Os aromas da cozinha não são muito caseiros

Não é reconfortante, animado ou amigável

É o sangue crepitante e o fedor profano de assassinato

Não é natural, normal ou bondoso

A carne que você frita com tanto esmero

A carne em sua boca

Enquanto você saboreia o sabor de assassinato

Não, não, não, é assassinato

Não, não, não, é assassinato

Oh, e quem ouve quando os animais choram?


2. Animais não são alimento, nenhum deles. Eles não são comida nem escravos dos humanos. Sentem como todos nós e por isso merecem a vida e a liberdade. A alimentação vegetariana estrita, sem carne de qualquer tipo ou derivados (laticínios, ovos, mel), já está provada como sendo a mais saudável para os humanos. Quem opta pelo veganismo (que engloba não somente a dieta vegetariana estrita, como também o não uso de roupas e acessórios de couro, lã, pele e seda, assim como o boicote a "atrações" que exploram os animais, como zoológicos, circos e aquários, e a empresas que fazem testes em animais) está fazendo um bem pelos animais e para sua própria saúde e vida. E não é difícil nem caro. Quer uma ajuda para começar a parar de comer carne? O primeiro passo é a informação. Aprenda com quem já vive esse estilo de vida: pergunte, pesquise. Use as redes sociais para expandir seu conhecimento sobre vários assuntos, inclusive esse, que é vital para você e um imensurável número de vidas inocentes. Há diversos grupos sobre o tema no Facebook. Listamos abaixo alguns deles:

Troll Ajuda disponibiliza um tópico fixo com uma lista de produtos (não só para alimentação) livres de crueldade animal e oferece sempre diversas dicas para iniciantes e "veteranos".

Veganismo é um dos maiores grupos sobre o tema no Facebook, com quase 50 mil membros sempre compartilhando experiências e tirando dúvidas. 

- Veganismo Popular desmitifica a ideia de que veganismo é caro. É perfeitamente viável seguir uma alimentação diária sem crueldade animal e sem maltratar o bolso.

- Musculação Vegana é voltado para os praticantes de atividades físicas. Nele, você pode ver como é preconceituosa e errada a ideia que algumas pessoas tentam propagar, de que vegetarianos estritos são fracos fisicamente (muito pelo contrário, são mais fortes e saudáveis). O grupo oferece diversas dicas de alimentação e suplementação vegana.


Existem ainda sites e blogues com deliciosas receitas veganas, simples e baratas de fazer. Estes são alguns:

Viewganas (canal do YouTube especializado em versões veganas de receitas tradicionais com carne)

Já a Revista dos Vegetarianos é uma publicação mensal (impressa e on-line) com excelente conteúdo que vai bem além de receitas, focando a saúde como um todo.

Mapa Vegano lista diversos estabelecimentos em todo o Brasil, abrangendo produtos e serviços de alimentos e bebidas, higiene e beleza, roupas e acessórios, ONGs e outros.

E para dar uma força aos iniciantes, o Escolha Veg / Mercy for Animals Brasil disponibiliza um Guia Vegetariano gratuito em seu site. Nele, você encontra diversas informações que podem norteá-lo no começo de uma nova vida. O Desafio 21 Dias Sem Carne também pode ser uma boa forma de você começar - e descobrir que consegue abolir definitivamente os animais do seu cardápio.

Mas já saiba desde o começo que abraçar o veganismo é uma mudança e tanto, que fará um imenso bem para você, para os animais e para o planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário