10 coisas que você provavelmente não sabia sobre o bacon


1. Porcas de gestação são mantidas confinadas em microcelas durante toda a vida

A indústria suína usa celas de gestação onde as porcas não podem nem ao menos se virar. Essa prática – sem dúvida, uma das mais cruéis e inaceitáveis – já foi banida na União Europeia e em vários estados dos EUA, mas continua legal no Brasil.



2. Bacon (assim como outras carnes processadas) é tão cancerígeno quanto cigarro

A Organização Mundial da Saúde (OMS), maior autoridade em saúde do mundo, divulgou em 2015 que carnes processadas como bacon, presunto e salsicha são tão cancerígenas quanto cigarro.



3. Porquinhos são mutilados sem qualquer anestesia

Os porquinhos são tirados de suas mães aos 10 dias de vida. Após terem os dentes e testículos arrancados sem anestesia, são colocados em celas minúsculas, onde passarão o resto de suas vidas.



4. As fazendas de exploração de porcos estão poluindo nossos rios

Com dezenas ou centenas de milhares de porcos sendo criados e abatidos em uma única fazenda, milhões de toneladas de fezes, urina e sangue têm que ser despejados em algum lugar. O resultado são grandes lagos tóxicos que acabam contaminando os rios e o lençol freático.



5. Porquinhos doentes, ou que não crescem tão rápido quanto o esperado, são mortos de forma brutal e covarde

Os porquinhos bebês com alguma doença, ou que não crescem tão rápido quanto o esperado, são brutalmente mortos devido à sua "ineficiência produtiva". Muitos são atirados de cabeça no chão de concreto ou mortos em câmaras de gás.



6. Os locais onde os porcos são criados são focos de bactérias perigosas para a saúde

Em fazendas de animais explorados para abate, antibióticos são usados em abundância para acelerar o crescimento dos animais e mantê-los vivos nas condições precárias a que são submetidos. As bactérias acabam desenvolvendo resistência aos antibióticos, impossibilitando o tratamento em humanos infectados.



7. Não há nenhuma lei federal que proteja os porcos explorados para abate

Infelizmente, não há nenhuma lei que proteja os porcos. É importante lembrar que, no Brasil, até mesmo câmaras de gás são permitidas como método de abate "humanitário".



8. Porcos recebem pouco – ou nenhum – cuidado veterinário

As investigações da organização Mercy for Animals já demonstraram isso em inúmeros vídeos. Muitos porquinhos são deixados para sofrer lentamente, mesmo com graves ferimentos e infecções, sem qualquer atendimento veterinário. Enquanto a indústria priorizar o lucro acima de tudo, os animais continuarão pagando o preço.



9. Bacon e outras carnes processadas podem encurtar a sua vida

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos confirmaram que vegetarianos têm menos riscos de desenvolver obesidade, hipertensão, diabetes e outras doenças que podem encurtar a vida. 




10. Porcos são extremamente inteligentes

Além de muito carinhosos, os porcos estão entre os animais mais inteligentes do mundo, mais ainda que os cachorros. São capazes até mesmo de jogar videogame com mais foco e sucesso que chimpanzés. No entanto, são tratados pela indústria da carne como meros objetos em um processo de produção desumano e doentio. 





NOTA DA NATUREZA EM FORMA:

Animais não são alimento, nenhum deles. Eles não são comida nem escravos dos humanos. Sentem como todos nós e por isso merecem a vida e a liberdade. A alimentação vegana, sem carne de qualquer tipo ou derivados (laticínios, ovos, mel), já está provada como sendo a mais saudável para os humanos. Quem opta pelo veganismo está fazendo um bem pelos animais e para sua própria saúde e vida. E não é difícil nem caro. Quer uma ajuda para começar a parar de comer carne? O primeiro passo é a informação. Aprenda com quem já vive esse estilo de vida: pergunte, pesquise. Use as redes sociais para expandir seu conhecimento sobre vários assuntos, inclusive esse, que é vital para você e milhões de vidas inocentes. Há diversos grupos sobre o tema no Facebook. Listamos abaixo alguns deles:

- Troll Ajuda disponibiliza uma lista de produtos (não só para alimentação) livres de crueldade animal e oferece sempre diversas dicas para iniciantes;

- Veganismo é um dos maiores grupos sobre o tema no Facebook, com quase 50 mil membros sempre compartilhando experiências e tirando dúvidas; 

- Veganismo Popular desmitifica a ideia de que veganismo é caro. É perfeitamente viável seguir uma alimentação diária sem crueldade animal e sem maltratar seu bolso;

- Musculação Vegana é voltado para os praticantes de atividades físicas. Nele, você pode ver como é preconceituosa e errada a ideia que algumas pessoas tentam propagar, de que vegetarianos e veganos são fracos fisicamente (muito pelo contrário, veganos são mais fortes e saudáveis). O grupo oferece diversas dicas de alimentação e suplementação vegana.

Existem ainda sites e blogues com deliciosas receitas veganas, fáceis e baratas de fazer. Estes são alguns:

Veganana



Viewganas (canal do YouTube especializado em versões veganas de receitas tradicionais com carne)

Se você gosta de ter material impresso nas mãos, a Revista dos Vegetarianos é uma publicação mensal com excelente conteúdo.

Para dar uma força aos iniciantes, o Mercy for Animals Brasil disponibiliza um Guia Vegetariano gratuito em seu site. Nele, você encontra diversas informações que podem norteá-lo no começo de uma nova vida. O Desafio 21 Dias Sem Carne também pode ser uma boa forma de começar!

Essas são algumas dicas. Na vasta rede da internet, é possível encontrar muito mais. Sabemos que mudanças de hábito são difíceis, mas todos que optaram por qualquer mudança deram o primeiro passo em algum momento da vida. E mudanças podem ser graduais. Comece aos poucos, dê um passo de cada vez. 

Mas já saiba desde o começo que abraçar o veganismo é uma mudança e tanto, que fará um imenso bem para você, para os animais e para o planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário