Engenheiro cria equipamentos para animais com deficiência física e visual


Há 20 anos, o engenheiro aposentado Ricardo Bastos, de 69 anos, resolveu dedicar seu tempo para fabricar equipamentos para animais deficientes físicos e visuais. São cadeiras de rodas para animais tetraplégicos e paraplégicos, órteses, próteses e colar cervical. Bastos, que é morador do Anil, na zona oeste do Rio de Janeiro, se tornou referência no Brasil na confecção das peças, que devolve aos animais portadores de necessidades especiais a chance de se locomover.

Bastos relembra que admirava o amor de Chico Xavier pelos animais e essa aproximação fez despertar nele também essa dedicação. Hoje, ele tem 12 cachorros, cinco gatos e ajuda animais de rua. Em 1997, quando realizava um trabalho na rua, Bastos viu uma senhora arrastando um cachorro pela coleira. Com pena da situação do animal, ele se ofereceu para pagar os cuidados com o veterinário.


A senhora disse ao engenheiro que, na verdade, se tratava de uma paraplegia, e foi quando Bastos, sensibilizado, resolveu fazer uma cadeira de rodas para o cão. O feito deu tão certo que, com o passar dos anos, ele foi se aperfeiçoando e a madeira usada na primeira peça deu lugar ao alumínio e metalon, que deixaram a cadeira mais leve.

Bastos, que até então só fabricava cadeiras, foi vítima do destino e, há alguns anos, ao se distrair, acabou cortando dois dedos em seu maquinário. Após a realização da cirurgia, ele não conseguiu reconstruir parte de um dos dedos e soube “na pele”, o quão ruim era ficar sem um dos membros. Foi então que ele resolveu se dedicar também à criação de órteses e próteses. Grande parte das obras é doada aos tutores de animais. Ele pede apenas ajuda para aquisição dos materiais.

Para conhecer mais o trabalho de Ricardo Bastos, acesse aqui seu Facebook.

Fonte: O São Gonçalo  

Fotos: Facebook/Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário